Governo faz terrorismo com o povo!

*Por José Veiga de Oliveira – Presidente da FAPESP

Caros amigos aposentados e idosos. A cada semana que passa, vemos tanto o governo como a mídia mais unidos para que acreditemos numa grande mentira: a importância da aprovação da PEC 287. O Congresso Nacional está sendo o responsável pelo massacre do povo brasileiro, e não podemos permitir esse absurdo!

O governo tem mentido, gastando milhões de Reais em propaganda, querendo que acreditemos na Reforma da Previdência. Mentem sobre um falacioso déficit, baseiam-se em projeções e especulações até 2060, comparam-se com países europeus e se esquecem da realidade de milhões de aposentados, idosos e trabalhadores.

Além de a mídia estar compactuada com essas mentiras, temos o terrorismo feito pelo governo. Ameaçam cortar o Bolsa Família, Fies, aumentar impostos, caso a PEC 287 não seja aprovada. É de um absurdo sem tamanho ver que o governo, aliado ao Congresso Nacional, faça isso com o povo.
Os deputados e senadores devem se lembrar que, em 2018, acontecerão eleições e podem ter certeza que quem votou contra o povo não será reeleito.
A Fapesp, diante desse cenário de desmonte da Previdência, está em ação para impedir tal absurdo. Estamos cobrando os deputados e senadores para rejeitarem a PEC 287/16. Somente pressionando o Congresso, vamos conseguir reverter esse absurdo!

Por isso, é de extrema importância enviar e-mails, cartas, tanto para os gabinetes quanto para os escritórios políticos, cobrando o posicionamento a favor do povo brasileiro. Votar a favor da PEC 287 é a maior traição que um parlamentar pode dar ao povo.

Além disso, a Fapesp tem participado ativamente de atos de rua, audiências públicas, fóruns de discussões com diversas entidades de classe a respeito da reforma. Somente com união vamos combater essa reforma.

Além das discussões, é necessário mais do que nunca ação. Por isso, a Cobap e Federações, com o senador Paulo Paim, já conseguiram a abertura da CPI da Previdência. Esta CPI será muito importante para desmascarar o discurso do governo sobre o rombo na conta da Previdência.
Além disso, a Fapesp seguirá firme na agenda de luta e participará de audiências públicas e protestos de rua para dar um basta a todas as maldades impostas pelo governo.

Aposentados, idosos, pensionistas e trabalhadores, a situação é crítica e, se nada fizermos, essa reforma colocará o fim da aposentadoria. A aprovação da PEC é a entrega da nossa Previdência aos bancos, aos empresários.

Não podemos permitir o desmonte da nossa Previdência. O nosso dinheiro está sendo usado para pagar juros da dívida pública, bilhões são desviados pela Desvinculação de Receita da União, milhões em propaganda enganosa e bilhões em isenções fiscais, e ainda quer retirar mais do povo.

O déficit vem de uma contabilidade inconstitucional, que não considera a parte do Estado.

Os nossos direitos estão sendo feridos à custa de barganhas que só interessam ao governo e aos grandes grupos econômicos. Vamos à luta dizer NÃO À REFORMA DA PREVIDÊNCIA!

José Veiga de Oliveira – Presidente da FAPESP

2015 © Copyright - Associação ABC by Pazinato

Telefone       11 4435-4702